LONDRINA

Sindicato paralisa agência Alto Higienópolis em protesto contra demissões no Santander

Paralisação da agência Alto Higienópolis, em Londrina, denuncia o desrespeito do Santander com trabalhadores brasileiros Paralisação da agência Alto Higienópolis, em Londrina, denuncia o desrespeito do Santander com trabalhadores brasileiros
quarta-feira, 18/11/2020

Dirigentes do Sindicato de Londrina estão paralisando o expediente nesta quarta-feira (18/11) da agência Alto Higienópolis, em protesto contra a nova onda de demissões deflagrada pelo Santander. No mesmo prédio fica a Gerência Regional do banco.

Só neste mês de novembro foram dispensados quatro bancários e bancárias na base territorial de Londrina.

Segundo o diretor do Sindicato de Londrina, Leonardo Rentz, este ano o Santander já demitiu 1.177 funcionários no Brasil, sendo 38 no Paraná.

“No início do ano o banco usava como justificativa a queda na produtividade, meritocracia e outros motivos que não condizem com a verdade, mas agora nem isso tem feito. Simplesmente demite para reduzir o quadro de pessoal e ampliar o lucro no Brasil”, critica Leonardo, que também é representante do Vida Bancária na COE (Comissão de Organização dos Empregados) do Santander.

Conforme aponta o balanço do terceiro trimestre, o Santander Brasil já tem um lucro líquido acumulado de R$ 9,8 bilhões e somente com o que arrecada com as receitas de prestações de serviços consegue cobrir 194,9% das despesas com pessoal.

”O desrespeito aos trabalhadores brasileiros e a exploração caracterizam a atuação do
Santander no País, que é muito diferente da política de Recursos Humanos adotada em outros mercados, principalmente na Espanha, que é a matriz do banco”, salienta.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE