PROTEÇÃO À VIDA

Fetec/PR solicita ao governador veto ao PL que retira obrigatoriedade de portas de segurança nos bancos

Foto: Sindicato dos Bancários de Campinas Foto: Sindicato dos Bancários de Campinas
quinta-feira, 17/06/2021

A Fetec-CUT/PR (Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná) protocolou nesta quinta-feira (17/06) pedido de veto o governador Ratinho Junior (PSD) para o PL (Projeto de Lei) 151/2021, que retira a obrigatoriedade de instalar portas giratórias nas agências bancárias, para. De autoria dos deputados Ademar Traiano (PSDB), Alexandre Curi (PSB) e Luiz Claudio Romanelli (PSB), esse PL foi aprovado na Assembleia Legislativa do Paraná e aguarda para ser sancionado pelo governador.

O deputado Tadeu Veneri (PT) apresentou no último dia 14 uma emenda ao Projeto como forma de reduzir o impacto, porém, por 24 votos a 18, a proposta foi derrubada.

O PL está preocupando quem é do meio sindical e quem precisa utilizar os serviços bancários. O presidente da Fetec, Deonísio Schmidt, alerta que os bancos no Paraná estarão vulneráveis a possíveis assaltos. “Queremos evitar um cenário desastroso para a categoria bancária e para a população, expondo-os ao perigo. Por isso pedimos ao governador para que vete este PL absurdo. O movimento sindical se posiciona de forma contrária a este acinte”, salienta.

As portas giratórias ajudam a inibir assaltos contra as agências bancárias, uma vez que ao detectar metal em posse da pessoa que quer entrar na agência, ela automaticamente trava, impedindo o acesso. Estatísticas demonstram que com a obrigatoriedade do dispositivo o número de assaltos a banco caiu vertiginosamente no Estado.

Por Flávio Augusto Laginski/Fetec-CUT/PR

COMPARTILHE