RECONSTRUIR O BRASIL QUE A GENTE QUER

6º Congresso aprova plano de lutas e elege nova diretoria da Contraf-CUT

6º Congresso aprova plano de lutas e elege nova diretoria da Contraf-CUT
domingo, 03/04/2022

No último dia do 6º Congresso da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), na manhã deste domingo (3/04), as delegadas e os delegados representantes de Sindicatos e Federações filiados aprovaram alterações estatutárias, elegeram a nova direção da entidade e definiram as diretrizes para o plano de lutas da próxima gestão.

“Nestes três dias de Congresso, debatemos temas importantes, que podem nos ajudar a reconstruir o Brasil que a gente quer. Nosso plano de lutas para a próxima gestão reflete estes debates, que nos levam a reafirmar o tema deste nosso Congresso”, disse a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira. “Depois do golpe que tirou a presidenta Dilma da Presidência, a fome voltou a ser uma realidade em nosso país e houve uma verdadeira destruição do sistema de garantia de direitos dos trabalhadores. Nossas ações precisam nos levar a reconstruir o Brasil que a gente quer, sem fome, com direitos, soberano, democrático e com equidade. Precisamos ajudar o país a retomar o rumo do desenvolvimento econômico e social, com distribuição de renda e respeito à Classe Trabalhadora e ao povo brasileiro de uma forma geral”.

Comitês de luta

Uma das ações aprovadas foi a criação de comitês de organização e luta de bancários em todo o Brasil, com brigadistas que ajudem a difundir as informações para as bases e as propostas de interesses dos trabalhadores, como a defesa dos bancos públicos e a defesa do sistema financeiro com funções de desenvolvimento econômico e social do país. Eles também serão responsáveis por reverberar as lutas específicas da categoria, como o aumento real, o combate às metas abusivas, o fortalecimento da mesa única de negociações e a regulação do teletrabalho, entre outros.

“Para colocar este plano de lutas teremos que manter a unidade das correntes políticas que compõem nossa confederação e, mais do que isso, fortalecer toda a organização sindical do nosso ramo e também das demais categorias. A classe trabalhadora precisa estar unida para conseguir eleger representantes para todas as esferas de poder nacional, estaduais e municipais que tenham compromisso com a classe trabalhadora”, ressaltou a presidenta da Contraf-CUT. “A mudança de rumo passa pelas eleições estaduais e nacional deste ano, mas segue com as eleições municipais daqui a dois anos. Nossa luta tem que ser constante e efetiva, ano após ano”, completou, ao garantir que os comitês que serão criados não serão desfeitos após a campanha nacional das categorias bancária e financiária deste ano, e nem após a campanha eleitoral.


Eunice Miyamoto, Felipe Pacheco e Carlos Roberto de Freitas, da delegação do Vida Bancária,
com a presidenta reeleita da Contraf-CUT, Juvandia Moreira

Campanha Nacional

Juvandia lembrou que neste ano serão realizadas mesas de negociações para a renovação das CCTs (Convenções Coletivas de Trabalho), tanto dos bancários quanto dos financiários. As CCTs em vigência perdem a validade neste ano, uma vez que nas últimas negociações, ocorridas em 2020, elas foram aprovadas com validade de dois anos. “Mais uma vez teremos duras batalhas nas negociações com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e com a Fenacrefi (Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento), mais uma vez teremos que lutar pela manutenção dos nossos direitos e para avançar em novas conquistas, principalmente com relação ao aumento real e uma boa PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Contamos com a contribuição de cada bancária e cada bancário nesta mobilização e luta para pressionar os bancos e as financeiras a atender nossas reivindicações”, afirmou.

Moções

A plenária do 6º Congresso da Contraf-CUT também aprovou três moções: uma em defesa dos bancos públicos, uma em defesa da Petrobras e uma pela paz mundial.

Nova diretoria

As delegadas e delegados também elegeram a nova diretoria da Contraf-CUT, que assume a gestão da entidade pelos próximos quatro anos.

Clique aqui e veja a composição da nova diretoria.

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE