Atividades em Londrina mobilizam categoria e clientes em cinco agências

Dirigentes do Sindicato de Londrina promoveram o Dia do Basta nesta sexta-feira (10/08) Dirigentes do Sindicato de Londrina promoveram o Dia do Basta nesta sexta-feira (10/08)
sexta-feira, 10/08/2018

A atividade na agência 109, a principal do Itaú na base do Sindicato de Londrina

Defesa dos bancos públicos foi ressaltada na manifestação na agência Londrina

Nesta sexta-feira (10/08), Dia do Basta, dirigentes do Sindicato de Londrina retardaram em uma hora a abertura do expediente das cinco principais agências bancárias da cidade, como forma de mobilizar a categoria, clientes e usuários em defesa dos direitos da Classe Trabalhadora e por avanços nas negociações com os bancos.

Durante as manifestações foi distribuída Carta Aberta explicando os objetivos do Dia do Basta, organizado pela CUT, demais Centrais Sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo para denunciar os retrocessos impostos pelo governo Michel Temer (MDB) que só fazem aumentar a crise que assola as camadas mais necessitadas da população.

Com faixas, o Sindicato cobrou a responsabilidade social dos bancos, fim das metas abusivas e do assédio moral e divulgou os principais eixos da Campanha Nacional Unificada 2018.

“Precisamos dar um basta em tudo isso que está ocorrendo no País nos últimos anos. E os bancos têm parte de culpa por essa situação em que nós estamos, pois estão ganhando como nunca por conta das altíssimas taxas de juros, tarifas que esfolam os clientes e pelas milhares de demissões que estão fazendo nos últimos tempos, contribuindo para aumentar o índice de desemprego”, aponta o presidente do Sindicato de Londrina, Felipe Pacheco.

Segundo Felipe, a mobilização da categoria bancária prossegue nos próximos dias para pressionar os bancos a mudar sua postura nas negociações. No dia 15/08 será realizado um Dia Nacional de Luta em Defesa dos Bancos Públicos e contra os ataques aos planos de saúde e de previdência complementar dos funcionários.

Por Armando Duarte Jr.


Respeito aos trabalhadores brasileiros foi cobrado no protesto na agência do Santander
 
Faixa no prédio Central do Bradesco contra mais contratações e fim das metas abusivas


 

 

COMPARTILHE