BASE DE CORNÉLIO PROCÓPIO

Atividade em Bandeirantes denuncia ataques à Caixa e aos empregados

Dirigentes do Sindicato e empregados da Caixa em Bandeirantes vestiram preto no Dia Nacional de Luta Dirigentes do Sindicato e empregados da Caixa em Bandeirantes vestiram preto no Dia Nacional de Luta
sexta-feira, 15/03/2019

A atividade do Sindicato de Cornélio Procópio denunciou a postura do novo presidente da Caixa

Seguindo a orientação da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) e da CEE (Comissão Executiva dos Empregados), o Sindicato de Cornélio Procópio realizou na manhã desta sexta-feira (15/03) manifestação em frente à agência da Caixa Econômica Federal na cidade de Bandeirantes.

Bancários, bancárias se vestiram de preto para denunciar os ataques que estão sendo feitos pelo presidente do banco, Pedro Guimarães, aos empregados e as medidas adotadas para afastar a Caixa do seu papel.

“Este Dia Nacional de Luta em Defesa da Caixa e dos seus empregados é uma forma de despertar a atenção da população para o que o governo Jair Bolsonaro pretende fazer com o banco público, patrimônio dos brasileiros que pode ser vendido em fatias para atender aos interesses do setor privado”, ressalta Carlos Alberto Martins, diretor do Sindicato de Cornélio Procópio.

De acordo com Martins, o novo presidente já declarou aos agentes do mercado financeiro que serão colocadas à venda as áreas de seguros, cartões, assets e loterias, que estão entre as mais lucrativas do banco.

“Não podemos deixar que façam isso! A Caixa, assim como os demais bancos públicos, tem papel fundamental perante a sociedade, em especial às classes menos favorecidas, e não pode ser esquartejada, como quer Pedro Guimarães para capitalizar o governo e favorecer banqueiros privados”, critica.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE