VOTE 0007

Iniciada a eleição do Conselho de Administração da Caixa. Vote Rita Serrano

Rita Serrano é candidata à reeleição e tem o apoio dos Sindicatos do Vida Bancária Rita Serrano é candidata à reeleição e tem o apoio dos Sindicatos do Vida Bancária
segunda-feira, 14/02/2022

A eleição para a escolha do representante dos empregados e empregadas no CA (Conselho de Administração) da Caixa Econômica Federal começaram nesta segunda-feira (14/02). Até quinta (17), todos os trabalhadores – inclusive os que estão em férias, de licença e cedidos – devem acessar o endereço eleicaoca.caixa.gov.br/siele para votar. Na última sexta-feira (11), a Caixa alterou o meio de votação. Não será mais pela intranet, como tradicionalmente foi feito.

Depois de entrar no endereço eletrônico divulgado pela empresa, os empregados devem fazer o login com CPF e senha. A orientação do banco é utilizar a senha dos seguintes aplicativos para acessar o sistema de votação: FGTS, Loterias Online, Sou Caixa ou Saúde Caixa Mobile. Podem votar todos os empregados ativos da Caixa com contrato de trabalho não encerrado, não extinto e não suspenso.

A escolha de um representante dos empregados no CA é uma conquista da categoria, assegurada pela Lei 12.353/2010. O Conselho de Administração é composto por oito membros e apenas um representa os trabalhadores.

A Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) apoia a reeleição da atual conselheira, Rita Serrano. Para votar em Rita, digite 0007.

Por que votar em Rita Serrano?

A atual conselheira defende:

  • Todas as iniciativas para a manutenção da Caixa Pública, sustentável, íntegra, focada na melhoria de qualidade de vida do povo brasileiro;

  • Continuidade das políticas de prevenção à Covid-19;

  • Respeito aos direitos dos empregados, condições de trabalho dignas, garantia do Saúde Caixa e da Funcef;

  • Investimentos na tecnologia do banco;

  • Modelo de governança que democratize a gestão, com mais conselheiros eleitos e respeito à diversidade;

  • Ação conjunta com as entidades de representação.

Fonte: Fenae

COMPARTILHE