CAMPANHA 2020

Funcionários entregam reivindicações para o Banco do Brasil

Funcionários entregam reivindicações para o Banco do Brasil
sexta-feira, 31/07/2020

O Comando Nacional dos Bancários e a CEBB (Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil) entregaram, nesta sexta-feira (31/07), a Minuta de Reivindicações para o Acordo Coletivo de Trabalho dos funcionários do BB.

As prioridades deste ano foram definidas no 31º Congresso Nacional dos Funcionários do banco, realizado no dia 12/07. A entrega ocorreu logo após a reunião que definiu o calendário das negociações sobre a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria bancária.

“Mesmo com o isolamento social, conseguimos debater amplamente a minuta em reuniões virtuais nos diferentes âmbitos e, depois, durante nosso 31º Congresso Nacional. Ela carrega os anseios dos funcionários, que estão mobilizados para as negociações e para a defesa dos seus direitos e empregos”, afirmou o coordenador da CEBB, João Fukunaga.

A luta contra a privatização, com a defesa do caráter público do BB; a manutenção da mesa única de negociações com a Fenaban; a manutenção dos direitos dos funcionários; e a regulação do teletrabalho estão entre as principais reivindicações da Minuta específica dos funcionários do BB.

Importância do banco

A presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Ivone Silva, uma das coordenadoras do Comando Nacional, também destacou a importância da definição da pauta no 31º Congresso dos Funcionários do Banco do Brasil. “Essa pauta foi feita pelos funcionários do Banco do Brasil, que é importantíssimo para o desenvolvimento social e econômico do país e para garantir o atendimento bancário em vários municípios onde não existem outros bancos”, disse.

Já a presidenta da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), Juvandia Moreira, também coordenadora do Comando Nacional dos Bancários, destacou a importância da presença do BB na mesa única de negociações e a defesa do caráter público do banco.

“A participação da direção do banco na mesa única é algo que ocorre ao longo de muitos anos, desde 2003. Vocês sabem bem nossa defesa dos bancos públicos que está na Minuta entregue hoje”, disse Juvandia Moreira.

A primeira reunião de negociações com o Banco do Brasil foi agendada para o dia 5/08, quando serão debatidas as reivindicações referentes ao teletrabalho.

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE