CAMPANHA 2022

Funcionários do BB aprovam pauta específica no Encontro Estadual da Fetec-PR

Funcionários do BB aprovam pauta específica no Encontro Estadual da Fetec-PR
segunda-feira, 16/05/2022

As funcionárias e funcionários do Banco do Brasil participaram no último sábado (14/05) do Encontro Estadual para discutir a pauta específica a ser encaminhada ao evento nacional, que acontecerá em junho.

O Encontro, organizado pela Fetec-CUT/PR (Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná), foi realizado de maneira híbrida, com parte dos bancários participando de forma online e outra parte de maneira presencial no Centro Cultural e Esportivo do Sindicato dos Bancários e Financiários de Curitiba e região.

Ao longo da manhã, os presentes debateram questões como teletrabalho, realização de concurso para novas contratações, defesa do BB 100% público, fim do PDG, entre outras. “Foi um encontro ótimo, em que pudemos debater os anseios das trabalhadoras e trabalhadores do BB. O debate seguiu em alto nível e com excelentes ideias. Acredito que saímos daqui com uma pauta bem completa”, avaliou a representante estadual da CEBB (Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil), Ana Smolka.

Outro ponto importante na reunião foi a moção de apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva para presidente. Para Smolka, é um fator tão importante quanto as outras discussões. “A candidatura de Lula representa a esperança de um país melhor, da reconstrução necessária após a destruição do Brasil perpetrado pelo atual governo. A vitória de Lula é fundamental não apenas para as bancárias e bancários, mas para toda a população”, avalia.

Segundo o secretário de Formação do Sindicato de Londrina, Laurito Porto de Lira Filho, dentre as propostas aprovadas no Encontro Estadual dos funcionários do BB para a pauta de reivindicações específicas se destacam o reajuste salarial com ganho real, a possibilidade para que todos os trabalhadores do banco possam ser elegíveis ao teletrabalho, a extinção do descomissionamento por afastamento por motivos de saúde e a criação de uma folga para recuperação física e psíquica para os trabalhadores e trabalhadores que estiveram trabalhando 100% do tempo no presencial no período pandêmico.

“A pandemia não acabou e não podemos abrir mão das medidas de prevenção. Além disso, precisamos garantir maior atenção não só aos colegas que ficaram com sequelas da Covid-19, mas também dos demais que trabalharam pesado na linha de frente nas agências’, defende Laurito.

Fonte: Fetec-CUT/PR

COMPARTILHE