BANCO DO BRASIL

Caref distribui aos funcionários segunda edição do seu boletim

Caref distribui aos funcionários segunda edição do seu boletim
terça-feira, 15/06/2021

A Conselheira Representante dos Funcionários (Caref) no Conselho de Administração do Banco do Brasil, Débora Fonseca, distribuiu, nesta terça-feira (15/06), a edição de junho do seu boletim eletrônico. Nesta segunda edição, ela traz reflexões sobre a reestruturação e a mudança de comando do banco.

“O objetivo desta edição é mostrar que a alegada reestruturação do banco é, na verdade, uma desestruturação promovida pelos governos liberais, que prejudica os funcionários e a sociedade”, explicou a Caref. “Portanto, se o atual presidente mantiver essa política, podemos dizer que seu discurso de valorização dos trabalhadores e do banco é uma falácia, ou, no mínimo, uma jogada de marketing”, completou.

Além da desestruturação, Débora informa sobre sua participação, como Caref, do Comitê de Tecnologia, Estratégia e Inovação (Cotei), que, entre outras tarefas, assessora o Conselho de Administração em temas relacionados a tendências tecnológicas e novos modelos de negócios, projetos ou iniciativas de inovação. Ela também informa que, na próxima edição, tratará sobre os riscos envolvidos em afastar os funcionários da gestão da Previ. “Peço aos funcionários que acessem minhas redes sociais no Facebook, Instagram e YouTube e enviem suas contribuições para o debate”, convocou.

Periodicidade

Em princípio, o boletim será distribuído a cada três meses, mas podem haver edições extraordinárias quando necessário. “A intenção é usar as redes sociais para a comunicação mais rápida e interativa e o boletim é apenas um apoio, um chamado à reflexão e participação, que acontecerá pelas redes”, disse.

Débora Fonseca explicou ainda que o boletim terá sempre três tópicos. No primeiro (Pra começo de conversa), a ideia é apresentar algumas reflexões e respostas a questionamentos dos funcionários. O segundo (E nós com isso?), será sobre coisas que estão acontecendo no banco que podem interferir na vida pessoal e profissional dos trabalhadores e da sociedade como um todo. Por fim, o terceiro (Embrulha pra viagem) é um chamado para a reflexão dos funcionários e possível tema do “Pra começo de conversa” da edição seguinte.

Interação

Neste primeiro momento, o boletim será apenas eletrônico e a distribuição ocorrerá pelo WhatsApp e outras ferramentas e app de comunicação direta. O chamado para a interação nas redes é completado por meio dos links de acesso direto do boletim para os perfis da Caref. “Espero ter bastante trabalho para responder às interações dos funcionários”, concluiu a Caref do BB.

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE